Mostrar mensagens com a etiqueta Receitas. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Receitas. Mostrar todas as mensagens

11 de setembro de 2017

Coisinhos

Quando fiz há tempos um bolo passado por uma amiga, o bolo de "chocolate" (receita aqui), percebi que era uma excelente base para fazer outras experiências. E não me enganei.


Estava ontem a preparar a sopa para a semana, o creme de abóbora assada, quando a filha me perguntou se ia fazer algum doce. Era só mesmo para me chatear, porque diz que já espera tudo destes meus devaneios na cozinha! A verdade é que resolvi mesmo fazer uma sobremesa, não com o que estava a preparar, mas...parecido!

Então, vão precisar dos seguintes INGREDIENTES:

200g de batata doce cozida
200g de cenoura cozida (3 pequenas)
200g de courgette cozida (1 média)
1 cs óleo de coco
1 c chá canela
1 1/2 c chá de bicarbonato de sódio
1 cs vinagre de maçã
1 cs azeite
Mel a gosto (não usei, mas podem utilizar outro adoçante adequado, como açúcar de coco, maple syrup)
3 cs farinha de coco
1 caneca água quente (200 ml)

PREPARAÇÃO:

Descasquei e cortei os legumes e levei a cozer. Depois de cozidos e escorridos, rendeu cerca de 200g de cada.



Liguei o forno a 200º.

Coloquei os legumes e os restantes ingredientes no copo da Bimby e triturei tudo 30 segs/ vel 4.




Dispus forminhas de silicone num tabuleiro de ir ao forno, forrei-os com forminhas de papel e deitei pequenas colheradas de massa.



Algumas cobri com maçã, outras com ameixa e polvilhei com canela.




Levei ao forno cerca de 35 minutos. Desenformei depois de frios.

A massa fica semelhante ao dos quindins.....falando nisso, quem puder, pode juntar amêndoa picada na massa, que deve ficar ainda melhor!




Convém deixar no frio, porque fresquinhos ficam muito mais saborosos. A ideia destes "coisinhos" era de congelar e ter sempre disponíveis para levar para o trabalho, mas por razões que agora não interessam nada, não vale a pena congelar ahahaha.

3 de setembro de 2017

Pão paleo e AIP (mais um)

Há dias tinha feito uns pãezinhos de alfarroba. Ficaram deliciosos, mas acho que a farinha alfarroba me pesa no estômago. Gostei tanto da receita que tentei alterar as farinhas e as quantidades a ver se conseguia fazer alguma coisa de jeito. Também retirei dessa receita, a farinha de castanhas pois infelizmente não entra em protocolo, com grande pena minha.


Assim saiu uma receita bem simples, prática e fácil de fazer.

INGREDIENTES:

350g de água
200g de fubá de mandioca
100g de farinha de coco (usei caseira, receita aqui)
30g de azeite
1 c.chá de sal
1 pitada de alho em pó
1 pitada de orégãos secos
1 saqueta de cremor tártaro *
1/2 c.chá de bicarbonato de sódio

* O cremor tártaro juntamente com o bicarbonato funcionam como levedante. Quem não esteja a cumprir o protocolo, pode utilizar fermento para bolos bio.

PREPARAÇÃO:

Liguei o forno a 200º.

Pesei as farinhas e reservei-as num recipiente com o cremor tártaro e o bicarbonato.
Coloquei a água no copo da Bimby, com o azeite e o sal e programei 2mins/ vel.2/ temp.37º.
Findo o tempo, juntei as farinhas e programei 20 segs/ vel.4.
De seguida programei 2 mins/ vel. espiga.

A massa ficou assim...


Moldei pequenas bolinhas. Para mim é mais fácil, primeiro porque em pão grande corro sérios riscos de sair uma desgraça, e depois porque assim consigo dosear melhor as quantidades que consumo.

Levei ao forno, cerca de 30 minutos e deixei arrefecer cá fora.
O tempo de cozedura depende muito dos fornos. Eu fiz no forno pequeno.



Esta quantidade rendeu 12 bolinhas pequenas.



Ficaram super fofas e muito saborosas.



Depois contem como correu!

29 de agosto de 2017

"Iogurtes" de piña-colada (paleo, AIP)


Há tempos fiz uns "iogurtes" de coco, mas tinha-os feito com leite de coco de compra que é bem mais espesso do que aquele leite que fazemos em casa. 

Desta vez, e como tinha feito leite e farinha de coco, resolvi experimentar fazer a mesma receita mas com o leite vegetal feito em casa.

Como também tinha abacaxi já a querer "tombar", resolvi fazer um dois em um e juntar o abacaxi ao leite de coco.


INGREDIENTES:

3 rodelas grossas de abacaxi
400 g de leite de coco caseiro
2 saquetas de gelatina neutra
50 g de coco ralado


PREPARAÇÃO:

Descasquei as rodelas e retirei a parte do meio. Reservei as cascas e a parte do meio.
Cortei o abacaxi aos pedaços e coloquei no copo da Bimby.


Triturei uns segundos na vel. 4 e programei 30 mins/ vel.1/ temp. 100º.
Retirei e reservei.


Sem lavar o copo, juntei o resto dos ingredientes e programei 20 segs na vel.4.
Distribuí uma colher da compota de abacaxi em cada copo de iogurte e cobri com o preparado do leite e levei ao frio de um dia para o outro.


Para quem não tem Bimby, deita o abacaxi num tachinho ao lume e deixa amolecer e cozer.
Depois tritura com a varinha mágica e reserva.
Leva o leite ao lume para amornar e dissolver a gelatina.
O resto da preparação é igual.



O desperdício do abacaxi, congelei num saco para reutilizar na minha kombucha. 

Como este leite é menos espesso que o de compra, tive que mexer tudo a meio da solidificação para evitar criar camadas e ficar uma mistura mais homogénea. Para mim ficou melhor assim.




Obs. Não usei probióticos aqui porque ainda não os encontrei por aqui que sejam isentos de aditivos e também porque consumo probióticos todos os dias, várias vezes ao dia ao consumir a kombucha.


19 de agosto de 2017

Tarte de maçã - paleo, AIP (sem glúten, sem lactose, sem açúcar adicionado)

Há dias fiz um bolo de "chocolate" e não tinha a forma que queria. Entretanto comprei a forma e tinha que a estrear, né? Mas não me apetecia fazer o mesmo bolo. E como tinha maçãs, estava ali uma ideia.



Blablabla, vamos à receita...

INGREDIENTES:

4 maçãs
50 g de farinha de coco caseira (receita aqui)
60 g de fubá de mandioca
50 g de óleo de coco 
60 g de leite de coco caseiro
150 g de água
Canela de Ceilão q.b.
1 saqueta de gelatina neutra

1 forma redonda de fundo amovível de 18 cm

Obs. - Não adicionei qualquer tipo de açúcar porque já não estou habituada, mas para quem ainda goste, pode adoçar com mel ou açúcar de coco.

PREPARAÇÃO:

Descasquei 3 maçãs, cortei-as e coloquei-as no copo da Bimby com a água e canela a gosto (o meu gosto pede bastante). 
Depois de cozidas, coloquei a saqueta de gelatina em pó. 
Programei 15 mins/ vel.2/ temp.100º para as reduzir a puré.
Findo o tempo triturei uns segundos na vel. 5.
Retirei o puré para uma taça e reservei.



Liguei o forno a 180º.

No copo da Bimby, coloquei 1 colher de sopa do puré de maçã, e os restantes ingredientes.
Programei 30 segundos na vel. 5.



Untei uma forma redonda de fundo amovível com óleo de coco e forrei-a com a massa.



Piquei-a com um garfo e levei-a ao forno cerca de 15 minutos ou até as beiras ficarem douradas.




Retirei a forma do forno e baixei o forno para 160º.
Cobri a massa com o restante puré de maçã.



Descasquei a 4ª maçã, cortei-a aos gomos e cobri o puré.


Polvilhei com canela e levei ao forno cerca de 20 minutos para cozer a maçã.

Retirei o forno e deixei arrefecer.


Desenformei depois de fria.


Está deliciosa e a base da fatia perfeitamente sólida.



Bom apetite!

14 de agosto de 2017

Bolo de "chocolate" paleo e AIP (sem ovos, sem lactose, sem glúten)

Uma amiga que também está a seguir o protocolo paleo auto-imune este fim de semana publicou esta receita. E tinha um ar tão...tão...arrebatador que enquanto não experimentei, não descansei! E ainda por cima, tinha duas bananas a bater a bota e aqui não se estraga nada. Por isso, vi-me "obrigada" a fazer a receita.


É muito simples:

INGREDIENTES:

1 batata doce laranja e uma fatia de abóbora menina cozidas em puré (fiz um total de 250g)
3 bananas madeira (usei 2 normais bem maduras)
1 cs óleo de coco
1 c café canela
1 1/2 c chá de bicarbonato de sódio
1 cs vinagre de maçã
1 cs azeite
2 cs farinha de alfarroba
Mel a gosto (não usei porque com a banana e a batata doce, depois de provar a massa, para mim não era preciso)
2 cs farinha de coco
1/2 caneca água quente

PREPARAÇÃO:

Juntar todos os ingredientes e passar com a varinha mágica.
Usei a Bimby, programando 30segs, vel. 4.
Colocar numa forma e levar ao forno, 40 min a 180º.


Depois de cozido, fica assim. Só desenformei depois de frio.




Quem também vai fazer? 

Receita original de Ssc Be HomeMade 💗

13 de agosto de 2017

"Arroz" de couve-flor

Quem segue uma alimentação paleo, recorre várias vezes a esta alternativa para substituir o tradicional arroz. Apesar de muita gente dizer que "ah e tal, é tal e qual o arroz normal!" Não, não é, nem com muito boa vontade. Mas é bom, é saboroso e é um excelente acompanhamento para qualquer prato. 

Há dias pediram-me a receita e ocorreu-me que, apesar de ser uma coisa que faço com frequência, não tinha ainda publicado a receita. Problema resolvido, aqui está ela!



Apesar de ter Bimby e de já ter triturado na Bimby, prefiro ralar a couve-flor com o ralador manual. Manias, ok, mas eu acho que fica melhor.

INGREDIENTES:

Couve-flor já lavada, crua a gosto (só para mim, faço cerca de 200/230 g por isso é só multiplicar)
Cebola a gosto
Cenoura a gosto
Azeite
Alho
Sal

PREPARAÇÃO:

Ralei a couve-flor para dentro de uma taça.


Ralei só a parte dos floretes, deixando de parte os "pés".


Numa caçarola anti-aderente, juntei um fio de azeite, 1 dente de alho e  uma cebolinha picada.


Levei ao lume, juntando uma cenourinha finamente picada (pode ser como mais gostarem).


Quando a cebola estava murcha, juntei a couve-flor e uma pitada de sal.
Fui mexendo e fui juntando água aos poucos, o suficiente para não deixar pegar, mas que deixasse cozinhar a couve.


Fui mexendo e ao fim de 15 mins estava pronto.





Pão de alfarroba, PALEO - AIP (aprovado em Protocolo Auto-imune)

Uma amiga ontem apresentou-me umas fotos de um pão que tinha um ar delicioso e super-fofo. E claro, a pergunta sacramental, "que ingredientes leva?" E sem surpresas, tinha muita coisa que eu não poderia consumir. Estou a cumprir o protocolo paleo-auto-imune desde fim de abril e desde então, a minha saúde melhorou significativamente. Já reintroduzi alguns alimentos (paleo, claro, como ovos, tomate, nozes) e não tive nenhuma reação adversa, mas prefiro continuar com o protocolo porque deixa o meu organismo mais resistente a qualquer situação adversa que possa surgir. Mas é uma opção minha, claro.

Como já estou na fase de manutenção, há alimentos que já vou reintroduzindo, aqui a farinha de castanhas, mas para quem está na fase de eliminação, deve substituir a farinha. Prometo, assim que possível, fazer esta versão totalmente AIP.




Depois de ver a receita original, decidi adaptar com os ingredientes que eu POSSO consumir.

Fiz com os seguintes INGREDIENTES:

350g de água
200g de fubá de mandioca
40g de farinha de alfarroba
50g de farinha de coco
50g de farinha de castanhas
30g de azeite
1 c.chá de sal
1 saqueta de cremor tártaro
1/2 c.chá de bicarbonato de sódio

PREPARAÇÃO:

Liguei o forno a 200º.

Pesei as farinhas e reservei-as num recipiente com o cremor tártaro e o bicarbonato.
Coloquei a água no copo da Bimby, com o azeite e o sal e programei 2mins/ vel.2/ temp.37º.
Findo o tempo, juntei as farinhas e programei 20 segs/ vel.4.
De seguida programei 2 mins/ vel. espiga.

A massa fica com este aspecto.




Em vez de fazer em pão inteiro, resolvi fazer em bolinhas, dada as minhas desastrosas experiências anteriores nas várias tentativas de fazer pão. E em bolinhas, o desastre é menor.


A massa deu-me para 12 bolinhas pequenas. Podia ter feito maiores mas este tamanho assim para mim, está bom.


Levei ao forno, cerca de 30 minutos e deixei arrefecer cá fora.
O tempo de cozedura depende muito dos fornos. Eu fiz no forno pequeno.

Ficou esta pequena maravilha, mesmo depois de sair do forno (era preciso testar, não era?) 😆😆



 Fiz logo 2 sandochas para o pequeno-almoço com salmão fumado.


Cortado à faca, fica assim... (mas ainda estava morno)






Eu cá sou suspeita, mas ficaram deliciosos...a tal ponto que os congelei assim que arrefeceram para evitar cair em tentação 😀